segunda-feira, 7 de março de 2011

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Dinâmicas

RESPEITANDO AS DIFERENÇAS
Propósito: Fazer um desenho em grupo onde cada participante esteja em situação especial.

Recursos: Papel, canetas, vendas.

Número de Participantes:Grupos de 5 pessoas

Duração:A tarefa de desenhar o barco deve ser cumprida em cinco minutos.

Descrição:Dividir a turma em grupos de cinco pessoas, colocando-as sentados no chão. Cada grupo terá como tarefa desenhar um barco utilizando uma folha de papel e canetas coloridas. Cada participante fará uma ação de cada vez, passando em seguida o desenho para o outro participante e assim por diante passando por todos um traço de cada vez até que o desenho esteja concluído ou tempo encerrado. Exemplo: o primeiro participante faz um traço e entrega para o próximo, na qual dará continuidade.
Os participantes terão também de obedecer as seguintes características individuais:
Participante 1 - é cego e só tem o braço direito;Participante 2 - é cego e só tem o braço esquerdo;Participante 3 - é cego e surdo;Participante 4 - é cego e mudo;Participante 5 - não tem os braços;
Portanto, para desenvolverem esses papéis, pedirei  que os grupos escolham quem será 1,2,3,4 e 5 entregando vendas para os olhos e tiras de pano para amarrar os braços que não deverão utilizar.
Quando os grupos estiverem prontos, começarei a contar o tempo, deixando que os grupos façam a atividade sem interrupção. Neste momento ficarei em silêncio, apenas observando o trabalho. Caso alguém solicite ajuda ou informações, reforçarei as instruções já ditas sem dar outras orientações. Caso algum participante faça perguntas do tipos está certo? Pode fazer assim? Deixarei o grupo decidir. Não interferirei. Estas situações poderão ser retomadas no momento de debate, para análise e como ilustração para outros comentários. Após o jogo, o  realizarei um Ciclo de Aprendizagem Vivencial, abordando as dificuldades encontradas os desafios superados e as formas de cooperação colocadas em prática.


Dinâmica do Pirulito

Objetivo: Incentivar o quanto é importante a ajuda do outro para chegar a algum objetivo.

Procedimento: Coloque os alunos em círculo e distribua a todos um pirulito pedindo que segurem o mesmo com a mão direita, com o braço estendido. Não pode ser dobrado, apenas levado para a direita ou esquerda, mas sem dobrá-lo. A mão esquerda fica livre para desembrulhar o pirulito já na posição correta ( braço estendido, segurando o pirulito e de pé, em círculo). Em seguida propõe aos alunos que sem sair do lugar em que estão, todos devem chupar o pirulito.

Para completar ler a mensagem:


Conta uma lenda que Deus convidou um homem para conhecer o céu e o inferno.
Foram primeiro ao inferno.
Ao abrirem uma porta, o homem viu uma sala em cujo centro havia um caldeirão de substanciosa sopa e à sua Volta estavam sentadas pessoas famintas e desesperadas.
Cada uma delas segurava uma colher, porém de cabo muito comprido, que lhes possibilitava alcançar o caldeirão, mas não permitia que colocassem a sopa na própria boca. O sofrimento era Grande.
Em seguida, Deus levou o homem para conhecer o céu.
Entraram em uma sala idêntica à primeira: havia o mesmo caldeirão, as pessoas em Volta e as colheres de cabo comprido. A diferença é que todos estavam saciados. Não havia fome, nem sofrimento.
'Eu não compreendo', disse o homem a Deus, 'por que aqui as pessoas estão felizes enquanto na outra sala morrem de aflição, se é tudo igual?'
Deus sorriu e respondeu:
'Você não percebeu? É Porque aqui eles aprenderam a Dar comida uns aos outros.'

Moral:Temos três situações que merecem profunda reflexão:

1. Egoísmo: as pessoas no 'inferno' estavam altamente preocupadas com a sua própria fome, impedindo que se pensasse em alternativas para equacionar a situação;

2. Criatividade: como todos estavam querendo se safar da situação caótica que se encontravam, não tiveram a iniciativa de buscar alternativas que pudessem resolver o problema;
3. Equipe: se tivesse havido o espírito solidário e ajuda mútua, a situação
teria sido rapidamente resolvida.

Conclusão:
Dificilmente o individualismo consegue transpor barreiras.
· O espírito de equipe é essencial para o alcance do sucesso.
· Uma equipe participativa, homogênea, coesa, vale mais do que um batalhão de pessoas com posicionamentos isolados.

 

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Pensamentos...

" Se não morre aquele que escreve um livro ou planta uma árvore, com mais razão, não morre o educador, que semeia vida e escreve na alma"
                                          (Jean Piaget)


"Mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente aprende".
                                         (Guimarães Rosa)


"Assim como uma única isca não pode atrair qualquer tipo de peixe, uma metodologia única não é capaz de alcançar diferentes tipos de alunos."
                                                          ( Monica Valéria ,minha amiga)


" O vento é o mesmo mas sua resposta é diferente em cada folha"
                                                                  (Cecília Meireles)



Quem pensa muito faz pouco. As pessoas entram em nossa vida por acaso, mas não é por acaso que elas permanecem.
                                                                             (Lilian Tonet)


Não tenho um caminho novo. O que eu tenho de novo é um jeito de caminhar. 
                                                                                         (Thiago de Melo)

O melhor educador é aquele que conseguiu educar a si mesmo
                                                               (Sabedoria oriental)


"Quem conduz e arrasta o mundo não são as máquinas, mas as idéias."
                                                                                     (Victor Hugo)


"Eduquem os meninos e não será necessário castigar os homens"
                                                                                (Pitágoras)


“Um livro é como uma janela: quem não o lê fica distante dela e só pode ver uma pequena parte da paisagem."
                                                                                                      (Kahlil Gibran, escritor indiano)



"Não se pode ensinar nada a um homem. Pode-se apenas ajudá-lo a encontrar a resposta dentro dele mesmo."
                                                                                                             (Galileu Galieli, cientista italiano)


"A tarefa essencial do professor é despertar a alegria de trabalhar e de conhecer."
(Albert Eisntein, cientista alemão, Como Vejo o Mundo)


"Ninguém ignora tudo. Ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa. Todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre."
                                                       (Paulo Freire, educador brasileiro)


"Perigoso não é o homem que lê, é o que relê."
                                (Voltaire, filósofo francês)


"Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina."
                                           (Cora Coralina, poetisa brasileira)


"Ser educador é ser um poeta do amor. Educar é acreditar na vida e ter esperança no futuro. Educar é semear com sabedoria e colher com paciência."
                                                                      (Augusto Cury)

"Não concordo com uma única palavra do que dizes, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-las"
                                                                                                                                             (Voltaire)

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Mensagem

 
E não nos cansemos de fazer o bem, porque chegará o tempo certo, em que faremos a colheita.